Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Com secretário na corda-bamba, Guedes convoca reunião presencial com equipe

Diferentemente de outros encontros, que vinham ocorrendo por videoconferência, este é presencial; reunião ocorre num dia de crescentes rumores sobre a possível saída do secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues

Idiana Tomazelli, O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2020 | 20h05

BRASÍLIA -  Após a polêmica envolvendo o Renda Brasil, o ministro da Economia, Paulo Guedes, convocou uma reunião com seus principais auxiliares e com os secretários especiais da pasta na noite desta quarta-feira, 16. Diferentemente de outros encontros, que vinham ocorrendo por videoconferência, este é presencial.

A reunião foi incluída na agenda do secretário-executivo, Marcelo Guaranys. Só depois, a agenda do ministro foi atualizada.

O encontro ocorre num dia de crescentes rumores sobre uma possível saída do secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, após declarações do secretário terem despertado críticas públicas do presidente Jair Bolsonaro. Waldery defendeu o congelamento de aposentadorias por dois anos e mudanças no seguro-desemprego em prol de economizar recursos e turbinar o novo programa social do governo. Bolsonaro reagiu dizendo que teria de dar "cartão vermelho" a quem propusesse tal medida.

Segundo auxiliares de Guedes, Waldery é considerado um secretário “superfiel” ao ministro, mas já vinha apresentando problemas de relacionamento com a equipe. De acordo com as fontes, havia muitas críticas ao comportamento do secretário fora e dentro do ministério, e a “fritura” de Bolsonaro deve acelerar uma mudança que já ocorreria. Mas Guedes é próximo de Waldery, e a solução “mais fácil” seria o próprio secretário apresentar um pedido de demissão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.