Andres Larrovere/AFP
Andres Larrovere/AFP

Com Temer na Argentina, Brasil assume presidência do Mercosul

País assume posição pelos próximos seis meses e vai buscar o fortalecimento de relações com outros países

Agência Brasil

21 Julho 2017 | 11h30

O presidente Michel Temer participa hoje, 21, da 50ª Reunião do Conselho do Mercado Comum e Cúpula do Mercosul e Estados Associados, em Mendoza, na Argentina. 

O encontro marca a entrada do Brasil na presidência temporária do Mercosul pelos próximos seis meses. O País deve buscar o fortalecimento da integração regional e da agenda externa do bloco comercial com outros países e continentes.

Entre os temas a serem discutidos na reunião estão as negociações para um acordo do bloco com a União Europeia, além de assuntos políticos e econômicos e relacionados a direitos humanos. A situação da Venezuela também pode ser discutida durante a Cúpula.

+ Documento do Mercosul sobre Venezuela não é ultimato, diz Aloysio Nunes

Ao chegar a Mendoza, na noite de ontem, o presidente Temer falou sobre a expectativa para o período em que o Brasil estiver exercendo a presidência do Mercosul.

"Espero continuar o trabalho que o presidente Macri [Mauricio Macri, presidente da Argentina] desenvolveu com tanta propriedade ao longo desse semestre", afirmou em entrevista. Nos últimos seis meses, a Argentina esteve na presidência do Mercosul.

+ Maia não encontra Temer para transmissão simbólica da presidência

Hoje, pela manhã, os chefes de estados participam da sessão plenária do Mercosul, seguida de um almoço de trabalho. Antes do almoço, Temer fará um pronunciamento que marcará o início da presidência do Brasil no bloco. O presidente embarca de volta ao Brasil no meio da tarde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.