USP Imagens
USP Imagens

Com Trump, dólar sobe 6,2% em novembro e lidera ranking de investimentos

Turbulência trazida pela eleição americana também colocou a Bolsa na lanterna das aplicações, com perdas de mais de 4%

O Estado de S.Paulo

30 Novembro 2016 | 17h45

A vitória do empresário Donald Trump na eleição presidencial nos Estados Unidos e as incertezas sobre como será seu governo resultaram na menor disposição dos investidores para correr riscos. Assim, o dólar avançou 6,18% em novembro, encerrando o período cotado a R$ 3,3878. A moeda americana foi a melhor aplicação para os investidores no mês.

Já a Bovespa teve uma recuperação nesta quarta-feira, 30, e fechou com valorização de 1,51%. Ainda assim, as perdas acumuladas neste mês atingiram 4,65%, colocando a Bolsa na lanterna das aplicações.

O solavanco do mercado financeiro em novembro não anula o desempenho do ano. Com um avanço de 42,8% em 2016, a Bolsa ainda é o investimento com o melhor desempenho até agora.

 

Segundo o administrador de investimentos Fabio Colombo, o avanço das medidas de ajuste fiscal do governo - como a aprovação da PEC do Teto no Senado - ajuda a sustentar a alta da Bolsa, apesar do desempenho fraco do Produto Interno Bruto (PIB) no 3º trimestre. Já o dólar vai no sentido inverso e tem uma queda acumulada de 12,6% neste ano.

Um fator que pesou negativamente no mercado doméstico foi o cenário político, com a queda do ministro Geddel Vieira Lima respingando em Temer, o que motivou o Planalto a colocar em prática uma estratégia para melhorar a imagem do governo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.