Com voto no Senado dos EUA, Ásia sobe e Europa oscila

Mercados europeus operam sem direção à espera de um novo pacote para salvar o sistema financeiro

Redação,

01 Outubro 2008 | 09h21

As bolsas asiáticas fecharam em alta e as européias abriram no terreno positivo nesta quarta-feira, 1, diante da expectativa de que o resgate ao sistema financeiro americano seja aprovado. Durante a manhã, porém, os mercados europeus passaram a oscilar, em uma demonstração de que os investidores internacionais continuam desorientados. O Senado dos EUA pretende votar uma versão revisada do pacote de socorro às instituições financeiras nesta quarta, após a rejeição pela Câmara na última segunda. Agora, espera-se que o Senado aprove o pacote e coloque pressão para que os deputados mudem seus votos.   Veja também: Bolsas européias operam em alta na abertura   Senado dos EUA vai votar pacote de resgate nesta quarta Ações de empresas na Bovespa perdem R$ 179 bi em setembro Bovespa cai mais de 11% em setembro; dólar tem maior valorização mensal em 6 anos A cronologia da crise financeira Veja os principais pontos do pacote dos EUA  Entenda a crise nos EUA  Entenda o que acontece com o fracasso do pacote     Às 9 horas (de Brasília), a bolsa de Londres subia 1,77%; Frankfurt cedia 0,05%, Paris tinha leve alta de 0,67% e Madri subia 1,02%. Na Europa, especialistas não conseguem enxergar melhora no cenário no curto prazo, diante do forte choque de liquidez.   Nesta quarta, os bancos centrais na Europa trabalharam duro para amenizar as fortes distorções nos mercados interbancários, com o Banco Central Europeu (BCE) e o Banco da Inglaterra (BoE) injetando mais recursos em dólar.   As ações enfatizam a cooperação cada vez mais próxima entre os maiores bancos centrais para amenizar a profunda crise de confiança que impede que bancos emprestem uns aos outros por conta da percepção de risco de calote.   Para injetar liquidez no mercado, o Federal Reserve Bank de Nova York leiloa nesta quarta US$ 35 bilhões em títulos do Tesouro por empréstimo para as instituições financeiras por 28 dias; a taxa mínima será de 0,25%.   Entre as mudanças do pacote de ajuda dos EUA que será votado pelo Senado está o aumento da taxa de restituição a correntistas no caso de uma instituição financeira quebrar. A taxa passará de US$ 100 mil para US$ 250 mil. Os líderes dos dois partidos americanos ainda prometeram acrescentar ao pacote um projeto de corte de impostos.   Na terça-feira, antes mesmo do anúncio sobre a votação no Senado americano, os mercados já estavam se recuperando das grandes perdas da última segunda. Em Nova York, o índice Dow Jones fechou em alta de 4,7% e a bolsa eletrônica Nasdaq subiu 4,97%. Seguindo a tendência, em São Paulo, o índice Bovespa fechou a terça-feira com ganhos de 7,63%.   Ásia   Na Ásia, o índice Nikkei, do Japão, fechou em alta de 1%. Na Austrália, o principal índice do país subiu 4%. Em Hong Kong, China, Cingapura, Indonésia, Malásia e nas Filipas, os mercados não abriram, devido a um feriado.   (com BBC Brasil)    

Mais conteúdo sobre:
Crise nos EUA Bolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.