Combate à inflação deverá ter novas medidas

Com a ameaça de disseminação da inflação rondando a economia brasileira, o governo ativa a artilharia de medidas para combater a alta de preços, principalmente de alimentos , e tenta conter o movimento de alta da taxa básica de juros pelo Banco Central (BC). Depois de adotar 10 medidas para desonerar e elevar a oferta de crédito ao setor agrícola, novas opções estão em estudo, entre elas a possibilidade de neutralizar as pressões sobre os preços dos insumos.A idéia é estender para os setores de fertilizantes e defensivos agrícolas a mesma isenção dada ao trigo no pagamento do Adicional ao Frete para a Renovação da Marinha Mercante (AFRMM). Atualmente, 25% do valor do frete é destinado à Marinha Mercante.O governo quer agir para conter o aumento do preço dos alimentos e, ao mesmo tempo, trabalha para que não haja restrição na oferta para abastecer os mercados interno e o externo. Nos estudos dos Ministérios da Fazenda e da Agricultura estão relacionadas medidas para fortalecer o Plano de Safra Agrícola 2008/2009, com a ampliação do crédito para as produções de feijão, arroz, milho e trigo. O objetivo é evitar pressões de preço no futuro para produtos básicos na alimentação da camada de baixa renda da população. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.