Combate à inflação é prioridade máxima da China, diz vice-premiê

Li Keqiang afirmou que, embora taxa de expansão do país continue acelerada, China está suportando as pressões inflacionárias

Reuters,

25 de junho de 2011 | 17h20

A China enfrenta pressões inflacionárias cujo controle é a maior prioridade política do governo, disse neste sábado, 25, o vice-primeiro-ministro, Li Keqiang.

Ele fez os comentários um dia depois de o primeiro-ministro Wen Jiabao dizer esperar que as pressões sobre os preços baixem de modo constante, ao mesmo tempo que o país mantém o acelerado crescimento econômico.

Em um pronunciamento numa conferência, Li afirmou que embora a taxa de expansão da China, segunda maior economia mundial, continue acelerada, o país também está suportando as pressões inflacionárias.

"A China tem que manter a estabilidade dos preços como prioridade máxima" disse ele, acrescentando que controlar a "demanda pouco razoável" de recursos naturais é outra tarefa importante.

Já o pesquisador do governo Fan Jianping disse que espera que a inflação se desacelere no segundo semestre, depois de atingir seu máximo em junho, segundo a agência oficial de notícias Xinhua.

(Por Terril Yue Jones)

Mais conteúdo sobre:
MACROCHINAINFLACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.