Combate à inflação é prioridade para Lula, diz Bernardo

Ministro do Planejamento afirma que o presidente 'acha que temos de bater duro na inflação sempre'

Ricardo Leopoldo, da Agência Estado,

27 de novembro de 2008 | 12h52

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, ressaltou que, para o governo, o combate à inflação é uma preocupação permanente. Após participar de evento em São Paulo, o ministro foi perguntado se na próxima reunião do Copom, marcada para os dias 9 e 10 de dezembro, o Banco Central deveria priorizar o crescimento da economia em detrimento da inflação. Mas afirmou que o combate à inflação é prioridade. "O presidente Lula acha que temos de bater duro na inflação sempre. O Banco Central sempre tem que ter preocupação com inflação, mantê-la controlada", disse Bernardo. Veja também:Entenda os principais índicesDe olho nos sintomas da crise econômica  Lições de 29Como o mundo reage à crise  Dicionário da crise   O ministro afirmou que o governo quer que o Produto Interno Bruto (PIB) cresça por volta de 4% no próximo ano e, para isso, já está adotando medidas de estímulo à atividade. Sobre a atuação da política monetária para incentivar o crescimento do País, Bernardo destacou que o BC tem autonomia para decidir como administrar a taxa de juros nesse momento. "Certamente os diretores do Banco Central na reunião vão avaliar e pesar as duas vertentes importantes (inflação e crescimento) para tomar a melhor decisão".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.