Começa em Brasília a marcha Sindical pelo salário mínimo

Começou na manhã desta terça-feira, em Brasília, a Marcha Sindical pelo Salário Mínimo, promovida pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical, Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB) e outros sindicatos do País. De acordo com a Polícia Militar do Distrito Federal, participam do movimento cerca de 1,7 mil pessoas, mas a CUT estima em cinco mil o número de manifestantes. A marcha deixou a Candangolândia, região distante 14 quilômetros de Brasília, em direção à Esplanada dos Ministérios. O diretor da CUT do Distrito Federal, Francisco Rodrigues, acredita que a marcha chegue ao Ministério do Trabalho por volta das 13 horas. Os trabalhadores reivindicam salário mínimo de R$ 400, redução da jornada de trabalho, reajuste salarial anual de 9% acima da inflação e revisão na tabela do Imposto de Renda. Às 17 horas, os líderes sindicais devem ser recebidos pelos ministros do Trabalho, Luiz Marinho, da Fazenda, Antonio Palocci, do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, e da Casa Civil Dilma Rousseff.

Agencia Estado,

29 Novembro 2005 | 12h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.