Comentários de Draghi do BCE reanimam apetite por risco na Ásia

Índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão crescia 2,14%

Reuters,

27 de julho de 2012 | 08h24

TÓQUIO - As bolsas de valores asiáticas reanimaram-se na sexta-feira, elevadas pelo forte resultado da gigante de smartphone Samsung Electronics, após o Banco Central Europeu (BCE) renovar o apetite por risco e estabilizar o euro ao sinalizar sua resolução de defender a zona do euro.

Os mercados subiram fortemente após o presidente do BCE afirmar na quinta-feira que o banco faria o que fosse necessário para proteger a zona do euro de um colapso, elevando as expectativas de que irá agir rapidamente para derrubar os custos de empréstimos que sobem cada vez mais em disparada em países como a Espanha.

Às 7h34 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão crescia 2,14%, com 410 pontos, puxado por um ganho de 3,6% no setor de tecnologia. Nos níveis atuais, o índice estava a caminho de sua maior ascensão diária em um mês, mas ainda com a projeção de uma pequena queda semanal.

A média de ações Nikkei, do Japão, subiu 1,46%, à medida que especuladores compraram ações cíclicas desvalorizadas.

O euro operava a 1,2288 dólar, pouco abaixo da alta de duas semanas de 1,2330 dólar atingida na quinta-feira após os comentários de Draghi, mas bem acima da mínima em 25 meses de 1,2042 dólar atingida no início da semana. Contra o yen, o euro estava a 96,1 yen.

"As expectativas estão elevadas após os comentários de Draghi para que o BCE faça alguma coisa na semana que vem, junto com um esperado corte de taxas", disse o diretor do mercado de câmbio do banco Credit Agricole de Tóquio, Yuji Saito.

A bolsa de Cingapura teve queda de 0,20%, a 2.998 pontos, enquanto Taiwan cresceu 2,21% e Hong Kong expandiu 2,02%. O índice referencial de Xangai subiu 0,13% e Sydney também teve ganhos de 1,5%.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.