Comércio automotivo em baixa afeta varejo online

A queda nas vendas de veículos também foi sentida no comércio virtual. A receita do varejo online em maio somou R$ 359 milhões, 2,6% menor que a de abril, segundo o grupo E-consulting e a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico. As montadoras e revendedoras de veículos responderam por 59,8% do total das vendas pela Internet. Essa proporção havia sido de 62,5% em abril.Se não fosse considerada a venda de veículos, o volume de maio subiria 4,4% em relação ao mês anterior. De acordo com o diretor de Estarégia da E-Consulting, Daniel Domeneghetti, o comércio de livros, CDs e software aponta crescimento. Segundo ele, esse fator se explica por conta do perfil do internauta classes A e B -, que pode deixar de comprar produtos mais caros, mas não artigos com preços que ainda cabem no bolso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.