Comércio do RJ contratará menos temporários neste Natal

O comércio varejista do Rio de Janeiro vai contratar menos empregados temporários neste Natal do que no ano passado, seguindo pesquisa coordenada Instituto Fecomércio-RJ com 400 estabelecimentos de oito ramos de atividade localizados na Região Metropolitana. A pesquisa revelou que 60,50% dos lojistas entrevistados vão contratar funcionários extras para esse Natal, contra 31,50% que não têm essa intenção. A média de contratação, porém, cairá de nove para sete funcionários extras. De acordo com o diretor do Instituto Fecomércio-RJ, Luiz Roberto Cunha, o que mais chama a atenção no resultado da pesquisa é o aumento do percentual de comerciantes ainda indecisos sobre as contratações para este Natal: 8,00% deram essa resposta este ano, contra 0,99% de 2001. "Essa indecisão pode ser explicada pelo clima de incertezas pelo qual passa a economia, derivado da alta do câmbio e dificuldade de obtenção de crédito", explica Cunha. O principal motivo alegado pelos 31,50% que não pretendem aumentar o quadro de pessoal em função do Natal é a falta de necessidade (62,18%), seguido por vendas não satisfatórias (7,05%) e falta de dinheiro para o pagamento de novos funcionários (4,49%). Apenas 26,10% das empresas que têm intenção de aumentar os quadros já efetuaram as contratações, a maioria em outubro (67,74% delas) e setembro (20,97%). Dos 70,96% que ainda não contrataram, 70,79% pretendem fazê-lo em novembro e 29,21% em dezembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.