Comércio e moradias lideram alta do consumo de energia

Consumo comercial tem alta de 6,6%; residências têm aumento de 6,5%

Agencia Estado

21 de junho de 2007 | 12h49

Os mercados comercial e residencial lideraram a expansão no consumo de energia elétrica no primeiro quadrimestre, conforme dados divulgados nesta quarta-feira, 20, pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), estatal responsável pelo planejamento de longo prazo do setor. Segundo a EPE, o consumo comercial registrou expansão de 6,6% no período de janeiro a abril, ante igual período de 2006, enquanto nas residências o aumento foi de 6,5%. O segmento industrial contabilizou crescimento de 3,7% no quadrimestre, enquanto o grupo "outros" (governo, iluminação pública, rural, entre outros), registrou aumento de 2,3% no período.Em abril, isoladamente, os dados da EPE registram aceleração no consumo, inclusive no setor industrial, com expansão de 4,8% sobre abril de 2006. No setor comercial, o aumento ficou na casa dos dois dígitos, o que há vários meses não era observado, com expansão de 10,2%. Nas residências o avanço ficou em 7,8% e no grupo "outros" a taxa atingiu 6,6%. O consumo global, incluindo os quatro segmentos, teve expansão de 6,7% frente a abril do ano passado.A EPE atribuiu o forte aumento no comércio e nas residências a três fatores: temperaturas mais elevadas em 2007, aumento do número de unidades residenciais e aumento da renda do consumidor, que passa a gastar mais em eletrodomésticos, que demandam mais energia.Em valores absolutos, os dados da EPE mostram consumo de 7.807 GW/h no mercado residencial em abril, 5.316 GW/h no setor comercial e 4.528 GW/h no grupo "outros". O segmento com maior participação é a indústria, com um total de 13.924 GW/h em abril.

Mais conteúdo sobre:
consumoenergia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.