Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Comércio esperava redução maior dos juros

A Federação do Comércio do Estado de São Paulo disse hoje que esperava uma redução maior dos juros dos que os dois pontos decididos pelo Banco Central. "Havia espaço para queda de até três pontos na Selic, sem prejuízo para a política monetária", diz comunicado da entidade.Segundo a entidade, a economia tende a atravessar uma fase de resistência ao crescimento por causa do juro real alto. "Isso mostra que a dose do remédio foi alta demais", afirma sobre o aperto monetário promovido no final de 2002 e no início deste ano.Para a Fecomércio, o governo não pode e pautar apenas pela redução dos juros, "é preciso que haja uma sinalização do governo no sentido estimular a retomada dos investimentos, para que o País possa crescer de forma sustentada, aquecendo a atividade econômica, estimulando o mercado interno e reduzindo o desemprego".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.