Comércio exterior chinês bate recorde com US$ 1,75 trilhão

O comércio exterior da China vai atingir um novo recorde, de US$ 1,75 trilhão, no fechamento de 2006, 24% a maisque em 2005, segundo os primeiros cálculos do Ministério de Comércio publicados nesta terça-feira.O número está próximo das previsões do Ministério, que anunciavam um valor total das importações e exportações chinesas de US$ 1,758 trilhão.Os dados de dezembro ainda não foram revelados. Mas o Ministério anunciou anteriormente que as exportações em 2006 alcançariam os US$ 963 bilhões, 27% acima do ano anterior. As importações chegarão a US$ 795 bilhões, com um aumento de 20%.O superávit comercial agregado alcançou o recorde de US$ 156,521 bilhões em novembro, eclipsando os US$ 102 bilhões de superávit registrados em todo o ano de 2005.Na semana passada o Ministério de Comércio afirmou que aslimitações impostas às exportações de alguns produtos chineses por países como Estados Unidos, União Européia, Japão e Coréia do Sul provocaram perdas de US$ 69,1 bilhões para alguns setores chineses em 2006.O mais afetado foi o têxtil, com 43% das perdas. Desde o início de ano os exportadores chineses enfrentam limites nos EUA e na Europa, que reagem à inundação de têxteis baratos da China.Outros setores exportadores afetados por medidas protecionistas de países compradores foram o madeireiro, o eletrônico e o de maquinaria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.