Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Comércio exterior do G7 no segundo semestre sofre desaceleração

O crescimento em volume de mercadorias do comércio exterior do G7, que reúne os sete países mais ricos do mundo, sofreu uma nova desaceleração no segundo trimestre do ano, anunciou nesta sexta-feira a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).O aumento das exportações foi de 1,1% entre abril e junho em relação ao período de janeiro a março, frente à progressão de 3,4% no primeiro trimestre, depois do teto de 5,1% alcançado nos últimos três meses de 2005, explicou a OCDE em comunicado.As importações de Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e o Reino Unido subiram somente 0,1% no segundo trimestre, depois dos anteriores aumentos de 1,5% e de 2,3%.Em termos anualizados, as exportações registraram uma alta de 8,9% no segundo trimestre em relação ao mesmo período de 2005 - o aumento tinha sido de 11,7% três meses antes - e as importações subiram 5,7% - contra 7,1% no trimestre anterior.No caso da Alemanha, as exportações se mantiveram estagnadas em ritmo trimestral - cresceram 8% em ritmo anualizado -, enquanto as importações aumentaram 0,% em relação ao período entre janeiro e março - 2,6% em relação ao mesmo trimestre do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.