Comércio paulista registra pequena reação

As liquidações e a onda de frio dos últimos dias para desovar o volume excessivo de estoques provocaram alguma reação nas vendas a prazo do comércio paulista. Entre os dias 1º e 15 deste mês, as consultas para vendas a prazo ficaram 2,5% acima das registradas em junho, segundo a Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Até o dia 12, este mesmo indicador estava negativo em 2,6%. "As vendas financiadas tiveram uma pequena melhora nos últimos dias. O comércio está vendendo até cobertor a prazo", diz o economista da ACSP, Emílio Alfieri. Entre os produtos cujas vendas cresceram nos últimos dias, ele aponta os aquecedores, inaladores, entre outros. O economista acredita também que o recuo, ainda que simbólico, nas taxas de juros cobradas por bancos e financeiras, ajudou a melhorar o cenário.

Agencia Estado,

16 Julho 2003 | 21h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.