finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Comércio varejista de SP vende mais na 1ª quinzena de julho

Levantamento divulgado nesta segunda-feira pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) mostrou que as vendas no varejo da capital paulista cresceram na primeira quinzena de julho sobre o mesmo período de 2004. As consultas ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), que indica as negociações a prazo, aumentaram 9,5%, enquanto as consultas ao Usecheque, que indica as vendas à vista, apresentaram alta de 7,6%.Na comparação com os primeiros 15 dias de junho de 2005, a ACSP constatou movimento de declínio. Foram verificadas quedas de 2% nas vendas a prazo e de 1% nas vendas à vista.De acordo com a ACSP, o crescimento nas consultas sobre a primeira quinzena de julho de 2004 pode ser explicado pela queda da temperatura, pelas promoções do ramo de vestuário e pelo bom desempenho das vendas de bens duráveis, em função das facilidades de crédito oferecidas pelas grandes redes.Para o restante de julho de 2005, a associação paulistana projetou que o movimento no varejo poderá não manter o ritmo da primeira quinzena. "Isso pode ocorrer porque este ano teremos um dia útil a menos que em 2004, justamente o dia 31, que cairá num domingo", salientou, em comunicado à imprensa, o presidente da ACSP, Guilherme Afif Domingos.InadimplênciaA inadimplência no comércio da capital paulista acompanhou o movimento das vendas. Nos primeiros 15 dias de julho, a quantidade de registros recebidos no SCPC cresceu 10,6% sobre o mesmo período de 2004 e diminuiu 2,9% ante a primeira quinzena de junho de 2005. Na pesquisa de registros cancelados, houve aumento de 0,8% e queda de 1%, respectivamente, conforme destacou a ACSP.

Agencia Estado,

18 de julho de 2005 | 16h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.