Comércio varejista do País já cresce 9,6% no ano

O volume de vendas do comércio varejista cresceu 9,6% de janeiro a novembro, na comparação com o acumulado do mesmo período de 2006, segundo o Indicador Serasa de Atividade do Comércio. A alta das vendas foi determinada pelo crescimento de 12,1% no varejo especializado (lojas de eletroeletrônicos, veículos e materiais de construção), enquanto os hipermercados, supermercados e o varejo de alimentos e bebidas (mercearias, açougues, quitandas e distribuidoras de bebidas) tiveram um acréscimo de 7% no volume de negócios entre janeiro e novembro.Segundo os técnicos da Serasa, no acumulado do ano, os bons resultados do comércio refletem a maior atividade, o crescimento da renda do trabalhador e do emprego formal, a maior oferta de crédito, o alongamento dos prazos de financiamento e a estabilidade da inadimplência do consumidor.Na comparação entre novembro deste ano e de 2006, as vendas totais evoluíram 7,6% no período. O volume de vendas dos hipermercados, supermercados e do varejo de alimentos e bebidas cresceu 7%, enquanto o varejo especializado registrou elevação de 8,2%.Em relação a outubro de 2007 (variação mensal), as vendas do varejo em novembro diminuíram 1,1%, com queda de 0,4% nas vendas do varejo composto pelos hipermercados, supermercados e varejo de alimentos e bebidas, e recuo de 1,7% no varejo especializado. As vendas do comércio apresentaram queda no total por conta do grande número de feriados em novembro. Além disso, outubro deste ano foi forte por causa da venda do Dia das Crianças. O indicador da Serasa considera uma amostra de 6.000 empresas no País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.