Comércio varejista vende 2,4% a mais no primeiro trimestre

O faturamento do comércio varejista da região metropolitana de São Paulo apresentou crescimento de 2,4% no primeiro trimestre deste ano, tomando como base o mesmo período do ano passado. O dado, divulgado nesta terça-feira pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio), detalhou que em março o crescimento foi de 8,9%, na comparação fevereiro, e de queda de 2% com base no mesmo período do ano passado. Segundo o levantamento, o recuo nas vendas de março interrompe uma série de oito meses consecutivos de taxas positivas dentro da mesma base de comparação. "O resultado obtido em março aponta para redução no volume global das vendas e sinaliza que o varejo, embora ainda desfrute das mesmas condições positivas dos cenários econômicos interno e externo, não consegue ampliar seu desempenho geral", afirmou o presidente da Fecomercio, Abram Szajman. SegmentosPor segmentos o maior aumento ficou a cargo do grupo de Vestuário, que na comparação com fevereiro deste ano apresentou crescimento de 7,7%. Para o grupo de Farmácias e Perfumarias as vendas cresceram 7,2%; o de autopeças e Acessórios 2,4%; e o de material de construção, 2,2%.Os demais setores fecharam em março com queda em relação a fevereiro. As maiores baixas foram registradas nas lojas de Eletrodomésticos e Eletroeletrônicos, com 19,7%; Lojas de departamentos, com 6,8%; Móveis e Decorações, com 3,7%; Hipermercados e Supermercados (2,9%) e Concessionárias de veículos (2,3%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.