Comércio: vendas crescem 9,7% em agosto

As vendas do comércio paulistano na primeira quinzena de agosto cresceram 9,7% em relação ao mesmo período de 1999. O impulso, esse ano, veio da economia aquecida no dia dos pais e do frio. O resultado foi obtido principalmente pelo aumento das vendas à vista, de menor valor, pagas em geral com dinheiro ou cheque, de acordo com dados da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). A média diária das consultas ao serviço de Telecheque cresceu 13,7%, frente à uma elevação de 5% das ligações ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), que mede as vendas pelo crediário. Isso mostra, segundo o economista da ACSP, Emílio Alfieri, que o consumo de bens semi-duráveis cresceu no período, enquanto de bens duráveis, normalmente financiado, permaneceu estável. O número da primeira quinzena está dentro da estimativa da associação para o desempenho das vendas em agosto, que deve ficar entre 5% e 10%. Esta também é a previsão para o ano, considerando que o Produto Interno Bruto (PIB) do País fique entre 3,5% e 4%.Inadimplência manteve-se estávelA inadimplência do crediário, medida pela entidade, também se manteve estável na primeira quinzena. Os registros de carnês em atraso subiram 11% em comparação com o mesmo período de 1999, mas foram compensados pela elevação de 24% dos registros cancelados, indicando que mais pessoas estão regularizando sua situação com lojas ou financeiras. Os números da quinzena projetam inadimplência líquida de agosto em 4,6%, quase o mesmo valor obtido no mesmo mês do ano passado.

Agencia Estado,

17 de agosto de 2000 | 17h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.