finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Comissão do pré-sal concluirá trabalhos na próxima semana

Segundo o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, relatório com conclusões será entregue ao presidente

Leonardo Goy, da Agência Estado,

27 de novembro de 2008 | 13h37

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse nesta quinta-feira, 27, que a comissão interministerial que analisa possíveis mudanças na legislação do petróleo para a futura exploração da camada pré-sal concluirá seus trabalhos na próxima semana. "Fecharemos nossas conclusões na próxima semana para entregar o relatório ao presidente Lula na semana seguinte", disse.   Veja também: O caminho até o pré-sal A exploração de petróleo no Brasil A maior jazida de petróleo do País   Lobão voltou a dizer que a comissão apresentará ao presidente Lula um conjunto de sugestões para que ele escolha qual o modelo pretende implementar. Após ser questionado por jornalistas se a capitalização da Petrobras pelo governo está entre as medidas que a comissão vai sugerir, Lobão reconheceu que essa é uma possibilidade, mas que não está definida.   Ele, porém, esclareceu que, caso haja essa capitalização, o governo usará recursos próprios e não a entrega de áreas do pré-sal não licitadas, para a própria Petrobras, para capitalizar a empresa.   Guará   Também nesta quinta, a Petrobras afirmou em nota que até o momento não existem dados conclusivos sobre o volume de óleo recuperável para a área de Guará, na Bacia de Santos. A empresa afirma que até agora possui apenas estimativas de volume de petróleo recuperável para as descobertas de Tupi (5 bilhões a 8 bilhões de barris) e Iara (3 bilhões a 4 bilhões de barris), ambas no bloco BMS-11.   A nota foi divulgada após reportagem do jornal Gazeta Mercantil, dizendo que a empresa poderia divulgar em breve o potencial de reservas do campo de Guará, entre 3 bilhões e 4 bilhões de barris. Em nota do último dia 4 de novembro, a Agência Estado noticiou que a produção dos campos brasileiros de Tupi, Iara e Guará, na Bacia de Santos, deverá atingir 300 mil barris de petróleo equivalente por dia até 2012, segundo a BG Group, que é parceira da Petrobras nos campos, juntamente com a portuguesa Galp Energia.   "A primeira produção comercial é prevista para o piloto Tupi a partir de 100 mil barris por dia até o quarto trimestre de 2010. Além disso, o sucesso da exploração em Guará e Iara levou a parceria a acelerar os dois esquemas pilotos adicionais de 100 mil barris por dia, com o objetivo de chegar à primeira produção em 2012", disse a companhia então em comunicado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.