Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Comissão do pré-sal não deve se reunir nesta segunda

Apesar de adiamento do encontro, ministro de Minas e Energia tem dito que conclusão sai ainda este ano

Gerusa Marques, da Agência Estado,

15 de dezembro de 2008 | 12h19

O Ministério de Minas e Energia informou nesta segunda-feira, 15, que a reunião da Comissão Interministerial que está elaborando proposta de um novo marco regulatório para exploração de petróleo e gás, especialmente na chamada camada do pré-sal, não deverá ocorrer hoje. Havia uma possibilidade de que a comissão se reunisse nesta tarde, mas o encontro não deve acontecer por conta de problemas de agenda dos ministros que integram o grupo. Não há ainda previsão de quando a reunião será realizada. Veja também:Manifestantes deixam reunião no ministério frustradosO caminho até o pré-salMapa da exploração de petróleo e gás O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, viaja nesta terça para Londres, onde participará de uma reunião de ministros de Energia de países produtores de petróleo. Ele só retorna ao Brasil no próximo domingo. Lobão tem dito, no entanto, que os estudos da comissão interministerial serão concluídos ainda neste ano. O secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, disse que ainda não há uma definição sobre a 8ª Rodada de Licitação de blocos para exploração de petróleo e gás, que foi suspensa por causa da descoberta no Brasil de uma grande reserva de petróleo na camada do pré-sal. Segundo ele, sem ter uma definição sobre o marco regulatório, não há como tomar uma decisão sobre a 8ª Rodada. Zimmermann deu entrevista nesta segunda para falar da reunião que teve com manifestantes da Via Campesina e do Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro (Sindipetro), que reivindicam o cancelamento da 10ª Rodada de Licitação de blocos para exploração de petróleo e gás prevista para quinta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
PetróleoPré-Sal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.