Comissão do Senado aprova indicações para a Aneel

A Comissão de Infraestrutura do Senado aprovou hoje, por unanimidade (16 votos), os nomes do engenheiro Edvaldo Santana e do advogado Julião Coelho para a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Para assumir o cargo, eles terão ainda de ter os nomes aprovados no plenário do Senado, em votação que deverá ocorrer ainda hoje. Edvaldo Santana já é diretor da agência e está sendo reconduzido ao cargo. Ele disse que um dos maiores desafios da década para o setor elétrico é garantir a expansão da oferta de energia elétrica sem afetar o meio ambiente e sem aumentar o custo de geração da energia e a tarifa para o consumidor. Outro desafio apontado por ele é a manutenção da independência da Aneel como agência reguladora.

GERUSA MARQUES, Agencia Estado

15 de dezembro de 2009 | 12h45

Edvaldo foi questionado pelo senador Wellington Salgado (PMDB-MG) sobre o apagão que atingiu 18 Estados brasileiros no dia 10 de novembro. O diretor da Aneel disse que o sistema é seguro, mas não está imune a falhas. Segundo Edvaldo, nestes casos a agência adota, além de uma ação punitiva, medidas corretivas do sistema. O diretor acrescentou que hoje o grande potencial para a construção de hidrelétricas está na região Amazônica, que concentra também as maiores resistências, por causa da questão ambiental.

O advogado Julião Coelho ressaltou, durante a sabatina, a necessidade de um maior contato da agência com a sociedade e apontou como saída uma maior descentralização das ações do órgão regulador. Segundo ele, hoje a Aneel já mantém convênio com 13 agências reguladoras estaduais, o que permite um contato mais próximo com a sociedade.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoAneelindicações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.