Comissão investiga suspeita de irregularidades na BM&F

A Comissão de Valores Mobiliários(CVM) confirmou, nesta sexta-feira, que investiga suspeita de irregularidades em operações da corretora Liquidez na BM&F. A denúncia foi apresentada ao órgão pela corretora paulista Tov, que teve seu acesso à BM&F negado em 2004. A Tov alegou perante a Justiça que teve seu passe negado porque o título que adquiriu, o de número 50, seria usado pela Liquidez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.