Comissão mantém resultado do leilão de rodovias de SP

A comissão de processamento e julgamento das propostas do leilão de rodovias realizado pelo governo de São Paulo no final de outubro de 2008 manteve o resultado da disputa após a fase de recursos, em que todos os vencedores foram contestados. A decisão foi publicada hoje no Diário Oficial do Estado.Dessa forma, o consórcio Integração Dom Pedro I, formado pela Odebrecht, mantém o direito de assumir a concessão da rodovia de mesmo nome. O Consórcio Brasinfa, formado pelo Cibe, construtora Leão Leão e a portuguesa Ascendi, também se mantém como vencedora da concorrência do trecho Leste da Marechal Rondon. Outra empresa contestada, mas que permanece classificada como vencedora, foi a Triunfo Participações, que venceu a disputa pela rodovia Ayrton Senna/Carvalho Pinto.A desclassificação da BRVias, que venceu a disputa pela rodovia Rondon Oeste, também foi mantida pela comissão. Nesse caso, no entanto, a decisão será submetida à decisão do Conselho Diretor da Agência de Transportes de São Paulo (Artesp).Segundo a agência, acabou agora a fase de recursos administrativos. Novas contestações, portanto, só poderão ser feitas na Justiça. A previsão é de que a homologação das empresas seja publicada no Diário Oficial dentro de 15 dias.O consórcio formado pelas construtoras Invepar e OAS, vencedor do leilão da rodovia Raposo Tavares, foi homologado pela Artesp em 21 de janeiro, mas ainda não há data certa para assinatura do contrato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.