Comissários alegam doença e Alitalia cancela vôos

A Alitalia informou que 1.100 dos 2.000 comissários de bordo escalados para trabalhar hoje alegaram estar doentes, forçando o cancelamento de 110 vôos da companhia aérea. Ontem à noite, após um apelo por parte do governo italiano, que detém metade da companhia aérea, a Alitalia indicou que está voltando atrás de sua decisão de reduzir o número de comissários de bordo em vôos domésticos, de quatro para três, visando melhorar as chances da companhia de sobreviver. O plano deveria vigorar a partir deste mês, enquanto outra medida visando diminuir o número de comissários de bordo em vôos na Europa está programada para iniciar em julho. Uma greve de quatro horas das diversas categorias de funcionários do setor aéreo está programada para amanhã. Os líderes de sindicatos querem que os planos de corte decustos da empresa sejam discutidos primeiro com os sindicatos. Representantes do governo, a Alitalia e representantes de sindicatos devem discutir o problema em reunião a ser realizada na quarta-feira. No mês passado, Francesco Mengozzi, CEO da companhia, afirmou que a Alitalia deve se fundir e reduzir os custos para sobreviver.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.