Comissões resolvem conflitos trabalhistas

Para livrar os trabalhadores e empresas da burocracia e de processos demorados na Justiça do Trabalho, a Força Sindical e entidades patronais resolveram criar as Comissões de Conciliação Prévia. Com isso, estão conseguindo resolver em definitivo cerca de 600 conflitos trabalhistas por mês.As comissões foram criadas pela Lei n.º 9.858, de 12 de janeiro, e passaram a vigorar a partir de abril. De lá para cá, sindicatos dos trabalhadores e dos empregadores podem instituir comissões para tentar resolver os conflitos trabalhistas antes de encaminhá-los à Justiça. A Força Sindical já formou 49 comissões no Estado de São Paulo com os mais diversos setores da economia, como químico, metalúrgico e outros.De acordo com Valdevino Madeira Cardoso Filho, coordenador do Núcleo Intersindical da entidade, dos cerca de 600 conflitos trabalhistas registrados mensalmente, apenas 2%, ou 12, em média, não são resolvidos. Isso porque as duas partes, em geral, ficam satisfeitas. O trabalhador, porque não precisa aguardar anos para receber seu dinheiro. E a empresa, porque consegue resolver de uma vez por todas uma questão que teria de sustentar por anos na Justiça.Para o coordenador da Força, um dos motivos para o fechamento de acordos em quase 100% dos casos é a forma com que a negociação é conduzida. Depois de feita a denúncia, tanto os representantes dos trabalhadores como os dos patrões estudam o processo. No dia da audiência, as duas partes são ouvidas separadamente. Quando vão para a mesa de negociação, os acordos estão praticamente decididos, segundo Madeira.Trabalhador não abre mão de seus direitosWanderley Lopes, um dos representantes da Força Sindical na comissão formada com o Sindicato das Micros e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo (Simpi), diz que nos acordos os trabalhadores não abrem mão de seus direitos. "Eles sentem-se seguros na negociação porque têm alguém defendendo os seus interesses." Para que o empregado tenha acesso a essa negociação, a empresa ou o sindicato patronal precisa ter instituído comissão junto com os empregados ou o sindicato dos trabalhadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.