Comitê da Opep recomenda nível de elevação

O Comitê Ministerial de Monitoração (CMM), braço técnico da Opep que orienta as decisões dos Ministros do cartel sobre política de produção, recomendou a adoção de alta entre 1 milhão a 1,5 milhão de barris por dia no teto da produção do grupo nesse momento e que posteriormente a cota seja novamente elevada, se necessário. Após um encontro considerado controverso, uma fonte disse: "o CMM concordou em aconselhar os Ministros que tenham cautela, ou seja, que elevem a produção em duas etapas". A fonte acrescentou que "esta não é uma recomendação oficial, mas estamos sugerindo uma elevação em etapas e que dizendo que então teremos duas chances para monitorar o andamento do mercado". A idéia, seguiu a fonte, é que a Opep eleve o teto da produção em 1 milhão a 1,5 milhão agora e então em mais 1 milhão se houver necessidade. "Se elevarmos a produção agora em 1 milhão a 1,5 milhão, teremos 1 milhão para disparar depois se for preciso", disse a fonte. O CMM deve também alertar os Ministros da necessidade de realização de um encontro de emergência no final de julho ou começo de agosto, antes do encontro já marcado para setembro. As recomendações podem influenciar as decisões dos Ministros, mas nem sempre são seguidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.