Comitê não deve mandar ligar novas térmicas, diz ONS

Segundo diretor-geral do ONS, reunião do CMSE vai discutir implantação de medidas já anunciadas

Leonardo Goy, da Agência Estado,

17 de janeiro de 2008 | 09h38

O diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp, disse que na reunião desta quinta-feira, 17, do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) não deverá ser ordenado o acionamento de novas usinas termelétricas. Na semana passada, o CMSE mandou ligar seis usinas térmicas movidas a óleo da região Sudeste, que têm capacidade de geração de 800 a 1200 Megawatts. "Não devemos mandar ligar novas térmicas. A reunião de hoje é para discutir a implantação do que já foi anunciado", disse Chipp, ao chegar para o encontro. O secretário de Gás e Petróleo do Ministério de Minas e Energia, João Souto, também confirmou que a tendência é de não acionar novas térmicas. "Praticamente todas as usinas já foram ligadas, e está voltando a chover", disse Souto, referindo-se à situação dos reservatórios, que deve melhorar com as chuvas. A reunião desta quinta, em Brasília, conta com a participação do presidente da Empresa de Pesquisa Energia (EPE), Maurício Tolmasquim, da diretora de gás e energia da Petrobras, Marias das Graças Foster, o diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino, e do ministro interino de Minas e Energia, Nelson Hubner. O futuro ministro, Edison Lobão anunciou que não participaria dessa reunião, mas deve ter encontro ainda nesta quinta com Hubner.

Mais conteúdo sobre:
EnergiaRacionamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.