Commodities derrubam índice europeu de ações da máxima em 11 meses

O principal índice de ações da Europa fechou em queda nesta sexta-feira, um dia após ter atingido o maior patamar em 11 meses, com ações ligadas a commodities em desvalorização.

REUTERS

18 de setembro de 2009 | 13h23

O segmento bancário, contudo, subiu, com o Lloyds revertendo perdas iniciais depois de comentários do Goldman Sachs. Ações do setor farmacêutico, que ficaram atrás do rali, apresentaram o melhor desempenho do dia.

O índice FTSEurofirst 300, referência das principais bolsas europeias, caiu 0,39 por cento, para 1.007 pontos. Na semana, o indicador acumulou alta de 1,3 por cento.

Papéis ligados a commodities recuaram, à medida que investidores optaram por embolsar parte do lucro recente.

BP, Royal Dutch Shell, Total, BG Group e StatoilHydro caíram de 0,3 a 1 por cento. Entre as mineradoras, BHP Billiton, Xstrata, Anglo American, Antofagasta e Kazakhmys perderam de 0,7 a 2,4 por cento.

Na contramão, ações de bancos demonstraram firmeza. As do Lloyds reverteram perdas iniciais após relatório positivo do Goldman Sachs sobre o plano do banco britânico de sair do esquema de garantia do governo.

HSBC, Banco Santander, UBS, Credit Agricole, Commerzbank e Natixis ganharam entre 0,8 e 3 por cento.

"Ainda não há indicação de que o mercado quer recuar", disse Geoff Wilkinson, diretor de pesquisa em investimento da Mint, em Londres. "Há uma forte suspeita de que parte dos movimentos que temos visto recentemente é conduzida por pessoas que precisam comprar ao invés de simplesmente querer."

Entre as farmacêuticas, AstraZeneca, GlaxoSmithKline, Roche Holding, Sanofi-Aventis e Shire subiram de 0,2 a 2 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,17 por cento, a 5.172 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX cedeu 0,48 por cento, para 5.703 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 caiu 0,19 por cento, para 3.827 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib recuou 0,42 por cento, a 23.483 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou oscilação positiva de 0,05 por cento, a 11.777 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 perdeu 0,44 por cento, para 8.425 pontos.

(Reportagem de Dominic Lau)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.