Commodities do Brasil perdem competitividade externa, diz Cepea

As commodities agrícolas de exportação do Brasil perderam competitividade no terceiro trimestre do ano, com a valorização do real superando a alta dos valores em dólar das vendas externas, informa estudo realizado pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Universidade de São Paulo.

REUTERS

01 de dezembro de 2009 | 13h15

Pesquisadores do Cepea dizem que os preços internacionais das principais commodities de exportação do Brasil têm subido, compensando parcialmente os ganhos do real, que eles consideram que continuará valorizado contra o dólar.

"No terceiro trimestre deste ano, por exemplo, os índices de exportação calculados pelo Cepea mostram que a valorização do real superou o aumento dos preços em dólar, considerando os principais itens da pauta de exportação do agronegócio", informou o órgão no relatório.

"Até junho, a situação era oposta. O real pressionado compensava em parte a queda de preços em dólares, incentivando as vendas do agronegócio no mercado externo", disse o Cepea.

"Em termos de volume exportado, houve recuo no terceiro trimestre, refletindo a perda de atratividade do produto nacional no exterior e também a sazonalidade da safra brasileira, que concentra muitos embarques no primeiro semestre", acrescentou o relatório.

Confira o relatório completo sobre os índices de exportação do Cepea até setembro no link abaixo:

www.cepea.esalq.usp.br/comunicacao/Cepea_IndicesExport_9meses09.doc

(Por Marcelo Teixeira)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSESTUDO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.