Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Como diminuir os gastos com telefone

No final de julho deste ano, as contas telefônicas ficaram ainda mais caras. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) autorizou um reajuste de 10,44% para as tarifas do Plano Básico e de 7,76% para os interurbanos. Em tempos de aumento, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) orienta os consumidores a economizar com as seguintes dicas:- prefira consultar a lista telefônica a solicitar um número ao 102. Em São Paulo, o serviço de auxílio à lista cobra R$ 0,96 por cada ligação solicitada e, se você concordar que ela seja transferida, será cobrado mais R$ 0,50, além dos pulsos da ligação;- cheque todos os serviços lançados na fatura. Se não foram contratados, não podem ser cobrados;- verifique a quantidade de pulsos no item "serviço medido". Ele indica as ligações feitas para telefones fixos da mesma cidade ou de áreas conturbadas. Como não existe um mecanismo para você conferir os pulsos efetuados, é aconselhável falar o mínimo necessário ao telefone quando verificar que eles estão muito altos. Se tiver dúvidas quanto aos números, peça à concessionária uma discriminação dos pulsos;- não fique navegando horas pela Internet, pois existe diferença de cobrança, de acordo com o horário e o local de acesso. Da meia-noite às 6 horas, nos dias úteis; aos sábados, após às 14 horas; aos domingos e feriados nacionais (o dia todo), é cobrado apenas um pulso, independentemente da duração da ligação. Quando viajar, verifique se seu provedor atende também em outras cidades;- as ligações locais para celulares são caras e devem ser evitadas. Nos dias úteis, das 7 às 21 horas, e aos sábados antes das 14 horas você paga R$ 0,45 por minuto. Nos demais horários e aos domingos e feriados nacionais, paga R$ 0,31 por minuto;- Se você precisar ligar para sua casa de um telefone público, prefira usar cartão telefônico do que ligar a cobrar, pois é mais barato (exceto da meia-noite às 6 horas).

Agencia Estado,

08 de outubro de 2001 | 16h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.