Como escapar de falsas ofertas na Black Friday

A 4ª edição da Black Friday no Brasil vai oferecer descontos em diversos itens do varejo. Veja dicas para escapar de falsas ofertas:

Márcia De Chiara, O Estado de S. Paulo

22 de novembro de 2014 | 20h00

1.Fazer uma pesquisa de preços dos produtos que pretende adquirir e dos prazos de entrega oferecidos pelas lojas antes do início da Black Friday é o ponto de partida para fechar um bom negócio.

2.Para evitar as falsas promoções e poder ter provas para requerer o ressarcimento da diferença de preço, o consumidor deve imprimir as ofertas existentes nos sites das lojas virtuais.

3.O consumidor também deve acompanhar os preços após o evento e documentá-los para avaliar se realmente as ofertas foram promocionais durante o evento.

4. Outra alternativa para acompanhar preços é usar as ferramentas disponíveis nos sites de busca. O Buscapé, por exemplo, vai monitorar os preços. No dia do evento, os produtos que estiverem em promoção, segundo o acompanhamento do site, receberão um selo. Há varejistas que criaram ferramentas semelhantes. Neste caso é preciso cautela, pois o critério para considerar o produto em oferta é o da loja.

5. Ter referências das lojas que oferecem as promoções também pode evitar contratempos. O Procon de São Paulo terá no site uma listagem das empresa que apresentaram problemas.

6. Uma alternativa para o consumidor que se sentir lesado durante o evento é acionar o Procon-SP por telefone (151), pelo site, Twitter (#blackfridaynamiradoproconsp) ou Facebook.

Tudo o que sabemos sobre:
Black FridayvarejovendasNatal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.