Como escolher o melhor brinquedo

Para comprar brinquedos, o consumidor deve levar em conta, além da qualidade e segurança, a preferência da criança a ser presenteada e o preço. Antes de qualquer escolha, é importante que o consumidor defina o que vai comprar, dentro de suas condições e considerando idade e limitações da criança. A seguir, deve fazer uma pesquisa de preços, comparando as condições de pagamento e vantagens oferecidas de loja para loja.Na hora da compra, é preciso observar se a embalagem, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor, corresponde à publicidade impressa nos folhetos, anúncios de jornal, revista ou televisão. Em casos de brinquedos que necessitam de manual de instruções e possuem certificado de garantia, o cliente deve estar atento para a relação de empresas que prestam assistência técnica autorizada. ManualO manual de instruções deve trazer, em português e em linguagem clara e precisa, todas as informações sobre o produto, tais como número de peças, regras de montagem, modo de usar, se faz parte de alguma coleção, a que idade se destina e eventuais problemas que poderá causar se usado de maneira inadequada. No caso de brinquedo movido a pilha ou bateria, é bom saber se estes componentes acompanham a mercadoria.Também é preciso observar se o brinquedo tem um selo de segurança fornecido pelo Instituto de Qualidade do Brinquedo (IQB) juntamente com o do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). Isso indica que o produto foi fabricado e comercializado de acordo com normas técnicas. Os brinquedos importados seguem as mesmas regras dos nacionais e, portanto, não estão livres das determinações do Código de Defesa do Consumidor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.