Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Como fazer a prova de vida do INSS pela internet

Segurados que não fizeram a prova de vida por biometria facial pelo aplicativo do governo podem ter benefício bloqueado ainda em maio; para os demais, interrupção do pagamento começa em junho

Érika Motoda e Maiara Santiago, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2021 | 15h00

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) vai retomar a partir deste mês o bloqueio de benefícios previdenciários para os segurados que não fizeram a prova de vida por biometria facial. Já para os demais aposentados e pensionistas que fazem a prova por meio de outros canais, como os bancos nos quais recebem o benefício, o bloqueio começa a partir de junho, de forma escalonada. 

Os segurados devem fazer a prova de vida anualmente, mas essa obrigação estava suspensa desde março de 2020 por causa da pandemia da covid-19 e foi prorrogada até o fim de abril deste ano

Em agosto do ano passado, o governo iniciou um projeto piloto que permite realizar a prova de vida por biometria facial no aplicativo Meu gov.br. No entanto, o INSS identificou que cerca de 160 mil dos beneficiários aptos para a prova de vida digital, e que deveriam ter feito até fevereiro, não estão em dia. Segundo consta no site do instituto, esses beneficiários ainda podem fazer o procedimento para evitar o bloqueio de seus benefícios.

Quem recebe a aposentadoria ou pensão por meio de outros bancos também tem a opção de utilizar canais digitais, já que a maioria dos bancos também permite a prova de vida sem a necessidade de contato com funcionários. 

Como fica o calendário da prova de vida do INSS?

  • Para prova de vida com prazo original entre março e abril de 2020, o novo prazo será junho de 2021
  • Para prova de vida com prazo original entre maio e junho de 2020, o novo prazo será julho de 2021
  • Para prova de vida com prazo original entre julho e agosto de 2020, o novo prazo será agosto de 2021
  • Para prova de vida com prazo original entre setembro e outubro de 2020, o novo prazo será setembro de 2021
  • Para prova de vida com prazo original entre novembro e dezembro de 2020, o novo prazo será outubro de 2021
  • Para prova de vida com prazo original entre janeiro e fevereiro de 2020, o novo prazo será novembro de 2021
  • Para prova de vida com prazo original entre março e abril de 2021, o novo prazo será dezembro de 2021

Como realizar a prova de vida nos bancos

Banco do Brasil

No aplicativo do Banco do Brasil, disponível para Android e iOS, o beneficiário deve ir no menu “Serviços”; “INSS”; “Prova de vida INSS” e tirar foto de seu documento de identificação, frente e verso, e uma selfie. Mais informações no site do banco

Bradesco

A prova de vida no Bradesco pode ser feita de duas maneiras: 

  1. Na máquina de auto-atendimento ou na rede Banco24Horas, com a biometria;
  2. Nas agências físicas, apresentando um documento e o cartão da conta.

Mais informações no site do banco

Itaú

A prova de vida no Itaú também pode ser feita de duas maneiras: 

  1. Usar a biometria para fazer qualquer transação no caixa eletrônico, como saques, a prova de vida é renovada; 
  2. Ir na agência física e mostrar um documento atualizado com foto, o cartão da sua conta (corrente ou poupança) ou o cartão do INSS

Mais informações no site do banco

Santander

O Santander disponibiliza a prova de vida nos terminais de atendimentos com o uso da biometria. Além disso, os beneficiários podem realizar a prova de vida na agência com o gerente ou no guichê de caixa, com ou sem o uso da biometria. 

Prova de vida no aplicativo do INSS: Meu gov.br

A prova de vida digital com biometria facial do governo foi iniciada em agosto do ano passado com cerca de 500 mil beneficiários selecionados inicialmente. A expectativa é atingir todos os 36 milhões de beneficiários do INSS. Atualmente, 5,3 milhões já estão habilitados. 

Para realizar a biometria facial, são usadas as bases de dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e do Tribunal Superior Eleitoral. Por isso, o acesso está sendo liberado, por ora, somente para segurados que tenham carteira de motorista ou título de eleitor. 

O aplicativo Meu gov.br está disponível na para Android e iOS. É preciso ter instalado também o app Meu INSS. Clique aqui para baixar no Android ou aqui para baixar no seu Apple

Como fazer a prova de vida digitalmente (passo a passo)

Antes de baixar o programa do Gov.br, o beneficiário pode consultar no aplicativo Meu INSS, também disponível para download, se é preciso realizar a prova de vida. Caso sim, ele poderá ir direto para o aplicativo do Gov.br.

Na tela inicial, será necessário digitar o CPF e senha do usuário. Para quem não for cadastrado no sistema, será preciso ir na opção "Crie sua conta" e preencher os dados pessoais necessários. Depois, será preciso clicar em "Autorizar", para permitir que o aplicativo tenha acesso aos seus dados pessoais.

Caso a prova de vida esteja pendente, um aviso irá aparecer na tela, com a frase "Dataprev solicita a sua autorização". Basta apertar "Autorizar", seguido de "Realizar validação".

Em sequência, será necessário “Permitir” o uso da Câmara pelo aplicativo e também confirmar o documento que será utilizado como base para a validação: pode ser a carteira digital ou o título de eleitor.

Na próxima tela, ele irá solicitar a validação facial. Basta ler as dicas para fazer a validação facial e ir na opção "Próximo", seguido de "Começar". 

Siga as instruções que vão aparecer na tela, como virar o rosto para esquerda/direita e sorrir. Se o procedimento for realizado corretamente, a frase "Validação Facial realizada com sucesso" vai aparecer na tela. Basta apertar "Ok". Caso não, refaça o processo.

Essa validação será utilizada pelo INSS como prova de vida. Por isso, após realizar o processo, não exclua o aplicativo. É por meio dele que uma notificação será enviada, indicando se a validação foi aceita ou não.

/ COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA BRASIL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.