Como limpar o nome na praça

Há algumas situações típicas que podem levar à inclusão de seu nome nas listas de devedores. São elas:- cheques sem fundos devolvidos duas vezes, - títulos em cartório (devido à falta de pagamento de uma dívida);- execução (quando consumidor é réu em ação de execução de dívida ou de busca e apreensão de bens);- falência (nos casos em que é pedida a falência ou concordata de uma empresa da qual a pessoa é sócia);- atraso (quando a dívida está vencida há mais de 25 dias em banco, financeira ou estabelecimento comercial);- e impostos (quando há atraso no pagamento de impostos, taxas ou contribuições federais).Providências para resolver cada casoNos casos de cheques sem fundos, o consumidor precisa procurar sua agência bancária e solicitar informações sobre o número, valor e data do cheque. Se a pessoa quiser saber para quem está devendo, é só conferir as anotações nos canhotos dos cheques que estão em seu poder e depois procurar a empresa ou pessoa para a qual precisa destinar seu dinheiro. (Se não tiver anotado, quem indica com quem está o cheque? O banco?). A seguir, o gerente da agência bancária pedirá que o cliente prepare uma carta para ser anexada junto ao cheque recuperado. É recomendado protocolar esses documentos e pedir ao banco o protocolo de regularização enviada ao Banco do Brasil.Para regularizar problemas de origem judicial, é preciso que o processo tenha sido julgado ou esteja arquivado. Se o problema se enquadrar em uma dessas situações, deve-se pedir uma certidão na Vara Cível onde o processo foi distribuído.Em caso de títulos protestados, o inadimplente precisa ir até o cartório que registrou o protesto e solicitar uma certidão com os dados de quem o protestou. Em seguida, deve entrar em contato com o credor, quitar ou renegociar o débito e pedir uma carta indicando a regularização, com firma reconhecida. Depois, é só voltar no mesmo cartório, entregar a carta e pedir o cancelamento do registro do processo. Se o problema for uma pendência bancária ou financeira, a pessoa deve procurar a instituição ou empresa credora e quitar ou renegociar o débito. Nesse caso, após o acerto, cabe ao credor regularizar a situação do devedor junto aos serviços de proteção ao crédito.Veja, em outra matéria, quais são os direitos dos inadimplentes, como descontos em casos de pagamentos antecipados de dívidas.

Agencia Estado,

29 de novembro de 2000 | 08h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.