Marcos D'Paula/Estadão
Marcos D'Paula/Estadão
Imagem Fábio Gallo
Colunista
Fábio Gallo
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Como se preparar para a aposentadoria

Os “Millennials”, na faixa de 65%, foram os mais afetados pela pandemia na perspectiva de bem-estar

Fábio Gallo*, O Estado de S.Paulo

31 de maio de 2021 | 05h00

A aposentadoria é um dos temas de maior interesse das pessoas. Como se preparar para esse momento de vida é uma de nossas preocupações. Mas o grau de preocupação é diferente conforme a geração. Uma pesquisa de maio de 2021 da Society of Actuaries, intitulada “Financial Perspectives on Aging and Retirement Across the Generations”, traz dados dos EUA que nos mostram o perfil comportamental sobre a aposentadoria entre as diferentes gerações. As gerações consideradas foram os “Silent Generation” (1935-1945), “Early Boomers” (1946-1954), “Late Boomers” (1955-1964), “Gen X” (1965-1979) e “Millennials” (1980-1998).

Alguns destaques dessa pesquisa mostram que os mais jovens têm maior preocupação com o tema. Desse grupo, 6 em cada 10 acreditam estar realizando poupança adequada para a aposentadoria; o problema é que a maioria está fazendo os próprios cálculos, e isso pode indicar que essas pessoas podem acreditar que estão numa posição melhor do que a realidade.  A pandemia afetou mais as gerações mais jovens – tanto financeira como emocionalmente.

Outro fato é que a pandemia fez com que 60% dos pesquisados alterassem seus planos ou passassem a considerar se aposentar mais tarde do que o planejado. No entanto, a idade média de aposentadoria esperada ainda é de 65 anos. Todos os entrevistados se mostraram preocupados com o longo prazo, independentemente da faixa etária.

Os “Millennials”, na faixa de 65%, foram os mais afetados pela pandemia na perspectiva de bem-estar. De maneira geral, as questões financeiras de hoje pesam mais nas gerações mais jovens; os mais velhos tendem a planejar períodos de tempo mais longos.

Hoje, o momento de aposentadoria adquire novas cores. Temos de ter em mente que a aposentadoria é um novo momento da vida e que deve ser aproveitado. Significa ter tempo para fazer o que queremos fazer, viajar, visitar netos etc. Mas, como tudo na vida, há um preço para podermos ter um bom nível de bem-estar quando aposentados.

O primeiro passo é preparar um planejamento dedicado a essa fase da vida e, quanto mais cedo começar a fazer isso, melhor. Há uma série de despesas que serão eliminadas ou reduzidas quando você se aposentar, outras vão aumentar.

Antes de fazer qualquer cálculo, defina qual é o estilo de vida que você quer ter ao se aposentar. Isso vai permitir que seja planejado corretamente quanto vai ser necessário para viver da forma desejada. Ainda jovem alguns cuidados devem ser tomados, manter o seu orçamento familiar organizado é essencial. Diversifique os seus investimentos. Permaneça no jogo o maior tempo possível ou desejado. Antes de se aposentar, livre-se das dívidas e acerte o seu seguro saúde. Viva mais modestamente.

Nesse planejamento sempre surge a pergunta: quanto tempo eu vou viver? Ninguém sabe. Mas algo é certo: se você quiser viver com maior nível de bem-estar quando aposentado, deve se preparar para isso. 

* PROFESSOR DE FINANÇAS DA FGV-SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.