Como simular aposentadoria pelo Meu INSS

Como simular aposentadoria pelo Meu INSS

Calculadoras disponibilizadas pela Receita Federal simulam data de aposentadoria; usuário deve informar dados pessoais e vínculos empregatícios

Ana Luiza de Carvalho, O Estado de S.Paulo

16 de agosto de 2019 | 17h39

Uma das principais funcionalidades do Meu INSS, portal da Receita Federal lançado em 2017 com versão para aplicativo atualizada em julho deste ano, é a simulação de data de aposentadoria.

Tanto pelo site quanto pelo aplicativo, é possível utilizar as calculadoras da Receita Federal de acordo com a regra de contribuição: Calculadora de Aposentadoria por Idade ou Calculadora de Tempo de Contribuição.

Em ambas, o contribuinte deve informar data de nascimento e adicionar todos os vínculos empregatícios que já teve, inserindo data de início e data de saída de cada empregador

Além disso, é necessário informar também gênero — já que há diferenciação na idade mínima para homens e mulheres. A partir disso, a ferramenta faz uma simulação, esteja o contribuinte logado no app ou não. O próprio portal, porém, ressalta que a simulação não é garantia do benefício. 

 

Confira como simular a data de aposentadoria pela plataforma:

  1. Na página inicial do Meu INSS, há um menu de serviços localizado ao lado esquerdo da tela. A opção “Simulação de Aposentadoria” é a quarta, logo após Extrato Previdenciário (CNIS). Ao clicar sobre Simulação de Aposentadoria, é aberta uma nova tela com as duas opções de calculadoras:

     

     

  2. A interface e as informações requeridas pelas duas calculadoras são iguais, embora o resultado do cálculo seja distinto de acordo com a regra escolhida. Após selecionar uma das calculadoras, o contribuinte vai para a tela em que deve inserir seus dados pessoais e vínculos empregatícios. Caso o usuário já tenha feito cadastro e inserido as informações, é só fazer login:

     

     

  3. Se o usuário não tiver cadastro, é preciso preencher os vínculos um a um. As únicas informações necessárias são a data de entrada e saída da empresa e o valor da remuneração mensal, não é preciso identificar o empregador por meio de razão social ou CNPJ.

     

     

  4. Ao final do preenchimento, uma tela mostra as informações da simulação. Caso o contribuinte tenha atendido aos requisitos para se aposentar, a calculadora apresenta o tempo total de contribuição em anos, a carência — tempo exigido de contribuição além da idade mínima — e qual o valor aproximado do benefício mensal. As informações já inseridas previamente, como gênero e idade, também aparecem no resultado.

     

     

  5. Se o contribuinte não atende aos requisitos para solicitar a aposentadoria, o portal informa a situação e detalha por que o benefício não foi concedido.

     

     

  6. Ao final das informações preliminares sobre a aposentadoria, esteja ela concedida ou não, é possível clicar no botão “Detalhar” e fazer o download de um PDF que demonstra os cálculos mês a mês:

     

     

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.