Companhias aéreas cancelam vôos Brasil-EUA

O efeito psicológico da data de 11 de setembro - marcada pelos ataques terroristas aos Estados Unidos - obrigou pelo menos duas empresas aéreas a desmarcarem vôos para os EUA nesta semana. A TAM cancelou o vôo diário JJ 8094, que sairia às 10 horas da quarta-feira de São Paulo com destino a Miami, mas manteve o noturno. O vôo foi cancelado porque as reservas estavam 50% abaixo do registrado normalmente. O vôo JJ 8090, que sai da capital paulista às 22h25, está confirmado. A American Airlines informou que não terá a saída de Nova York para São Paulo no dia 10, por meio do vôo AA 951 às 22h20, também por falta de procura. Como a mesma aeronave retorna aos Estados Unidos, o vôo AA 950 do dia 11, com saída de Guarulhos às 21h30, também está cancelado. A norte-americana Delta Airlines ainda não decidiu sobre o cancelamento de vôos saindo do Brasil para Atlanta, mas não descarta a possibilidade de ter de cancelar alguma freqüência por falta de passageiros. A Varig continua com as saídas para os Estados Unidos, sem alterações. A Continental Airlines, com vôos para Nova York e Houston, afirma que vai operar normalmente no dia 11 de setembro.A United Airlines manteve os três vôos diários com destino a Miami e Chicago. Os vôos que saem amanhã à noite, por volta das 23h30 de São Paulo, e 23h do Rio, estão até um pouco mais cheios do que o normal, segundo a empresa. Já o serviço saindo no dia 11, nesse mesmo horário, apresenta uma ligeira diminuição no número de passageiros. A empresa vê isso com normalidade, pois argumenta que, durante a semana, a tendência do nível de ocupação é diminuir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.