Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Compare o preço do filé mignon em 8 metrópoles do mundo

A série "Quanto custa", que o blog Radar Econômico publica toda quarta-feira, traz nesta semana uma comparação de preços de diversos cortes de carnes em supermercados de oito metrópoles do mundo, feita pelo colaborador Alcides Leite*.

Silvio Guedes Crespo, do Radar Econômico,

25 de maio de 2011 | 12h04

Os números põem em xeque dois mitos. Primeiro, o de que na Argentina qualquer bem de consumo está muito mais barato do que no Brasil. Segundo, o mito de que, com o real forte, os produtos brasileiros inevitavelmente ficam menos competitivos que os de outros países.

O Brasil, maior exportador do mundo de carne ainda tem um preço altamente competitivo em relação às nações desenvolvidas. Em São Paulo, cortes mais baratos como acém em coxão duro custam aproximadamente um terços menos do que pedaços equivalentes nos Estados Unidos e menos da metade daqueles encontrados na França. As carnes mais nobres, como o filé mignon, custam na capital paulista menos da metade do preço encontrado em Londres, Paris e Nova York.

Em relação ao primeiro mito, na Argentina os preços não estão muito menores do que no Brasil. Cortes equivalentes ou próximos do que chamamos no Brasil de acém, coxão duro e contra filé estão na mesma faixa de preço. A alcatra em São Paulo está apenas 20% mais cara que em Buenos Aires. Apenas o filé mignon destoa, com um preço 70% maior na capital paulista.

"Algumas pessoas acham que, porque o real hoje vale mais do que dois pesos, as coisas aqui custam mais que o dobro em relação à Argentina. Mas nem sempre é verdade. A inflação na Argentina está muito mais forte do que no Brasil. Ou seja, os produtos da Argentina, em pesos, sobem mais do que os daqui, em reais", explica Leite.

Veja quanto custa a carne em supermercados de oito grandes cidades. Para a comparação entre países, foram usados cortes equivalentes ou muito próximos. Os preços estão sempre em dólares por quilo.

 

Filé mignon

São Paulo18,3
Buenos Aires13,45
Monevidéu17,38
Santiago20,76
Cidade do México23,13
Nova York45,3
Londres29,33
Paris47,14

 

Alcatra

São Paulo12,37
Buenos Aires10,22
Monevidéu12,25
Santiago14,55
Cidade do México9,97
Nova York28,87
Londres26,21
Paris32,86

 

Contra filé sem ossso

São Paulo12,86
Buenos Aires11,57
Monevidéu12,78
Santiago12,83
Cidade do México10,23
Nova York26,3
Londres24,11
Paris32,86

 

Acém / coxão duro

São Paulo6,78
Buenos Aires6,13
Monevidéu7,17
Santiago7,5
Cidade do México4,86
Nova York9,53
Londres11,48
Paris14,29

Supermercados pesquisados: Sonda (São Paulo), Coto (Buenos Aires), Devoto (Montevidéu), Líder (Santiago), Superama (Cidade do México), The Food Emporium (Nova York), Tesco (Londres), Carrefour (Paris).

* Alcides Leite é professor de economia da Trevisan Escola de Negócios e analista-inspetor do Banco Central concursado. Autor de "Brasil, a trajetória de um país forte". No Radar Econômico, ele faz toda quarta-feira uma comparação de preços de produtos em diversos países, na série "Quanto custa".

Tudo o que sabemos sobre:
Radar Econômicopesquisacarne

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.