Compare preços antes de fazer um interurbano

Embora o consumidor já se tenha acostumado com o sistema de ligação de longa distância - em que é preciso escolher uma das quatro empresas que atuam em São Paulo (Embratel, Intelig, Telefônica e Vésper) para completar o telefonema -, é preciso continuar atento na hora de fazer um DDD. De acordo com pesquisa feita pelo Estado, a diferença de preço na tarifa básica das operadoras chega a nada menos de 933%. Por isso, quem não comparar os preços cobrados pelas várias companhias pode estar gastando mais sem necessidade. Fazer o acompanhamento do preço não é tarefa fácil, porque, além de avaliar os valores entre as operadoras, o usuário precisa comparar os diferentes preços da ligação dentro de uma mesma prestadora. É que, no caso da Embratel (código 21) e da Telefônica (15), os custos variam de acordo com a distância da chamada de origem e o destino e o horário em que será completada a ligação. A Intelig (23) e a Vésper (89) adotaram uma tarifa única, de R$ 0,43 e R$ 0,33 por minuto, respectivamente, independentemente do horário e do dia que o cliente utiliza a prestadora de serviços. De acordo com a pesquisa, que considerou a tarifa básica das operadoras, a Telefônica é a melhor opção para os consumidores que costumam fazer o DDD nos dias de semana, fora do horário comercial, ou aos sábados, domingos e feriados, em qualquer horário. Nesses casos, a diferença de preço pode chegar a 933%. Isso ocorre quando o telefonema é feito entre 0 e 6 horas. Enquanto a Telefônica cobra R$ 0,21 por uma chamada de cinco minutos, a Intelig, que adota o maior valor, cobra R$ 2,17. Já no horário comercial, a Vésper oferece as menores tarifas, independentemente da distância entre a cidade de origem e a de destino do telefonema. Planos específicosPorém, dependendo do perfil do consumidor, é possível pagar menos pelo DDD aderindo a um dos planos alternativos oferecidos pelas prestadoras. A vantagem de usar os planos está principalmente nas ligações feitas no horário comercial (das 9 às 12 horas e das 14 às 18 horas). Uma chamada de longa distância nacional de cinco minutos feita pelo 15 Fácil entre cidades do Estado de São Paulo com até 100 quilômetros de distância, por exemplo, sai por R$ 1,05. Um telefonema de mesma duração, pela tarifa básica, custa R$ 1,66 na Telefônica. Pela Vésper, o custo é de R$ 1,65; pela Embratel, de R$ 1,90; e pela Intelig, de R$ 2,17. Em contrapartida, se fizer a ligação entre 18 e 21 horas usando o 15 Fácil, o cliente vai pagar R$ 0,22 a mais do que se ligasse fora do plano, cujo valor seria de R$ 0,83. Por isso, antes de contratar o serviço, é preciso verificar se o produto é adequado ao seu perfil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.