Compra da Riocell faz Aracruz ser líder mundial em celulose

A compra da Riocell pela Aracruz e também a decisão de investir US$ 1,2 bilhão na unidade Veracel, em Eunapolis (BA), transformaram a empresa na maior produtora de celulose do mundo, com capacidade de produção de 3,4 milhões de toneladas anuais, anunciou um dos controladores da Aracruz, o banco SafraSegundo o presidente do banco, Carlos Alberto Vieira, o negócio garantiu "um potencial de produção de 3,4 milhões de toneladas, o que representa uma receita de exportação de US$ 1,7 bilhão, e transforma a Aracruz na maior produtora de celulose do mundo".O banco detém 28% de ações ordinárias da Aracruz, participando do bloco controlador em companhia dos grupos Lorentzen, Votorantim e BNDES. "Acreditamos tanto na companhia que não ficamos somente na compra das ações ordinárias, temos também ações preferenciais. De uma maneira geral detemos 20,5% do capital total da Aracruz", disse o executivo.Para Carlos Alberto Vieira, a compra da Riocell "foi um excelente negócio e permite que a empresa prossiga na escala de desenvolvimento".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.