Compra do ABN está pronta, diz presidente do Santander

O presidente do banco Santander, Emilio Botín, informou ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que está pronta a compra do banco holandês ABN-Amro - que no Brasil controla o Banco Real. Durante o encontro de ontem, em Madri, Botín disse a Lula que, apesar de haver ainda uma proposta do banco inglês Barclay''s, apenas "um tsunami" impediria a concretização do negócio pelo Santander, que até mesmo já nomeou pessoal para fazer a transição, inclusive no Brasil. O negócio deverá ser anunciado oficialmente no dia 5 de outubro, data final para a aquisição. Um consórcio do Santander com o Royal Bank of Scotland e o banco belga Fortis ofereceu 71 bilhões de euros pelo ABN-Amro. O Barclay''s, que ainda se considera no páreo, mas já admitiu desistir da aquisição, ofereceu 65 bilhões de euros. A compra do ABN-AMRO pelo Santander transformará o grupo na segundo maior instituição bancária do País, passando o Itaú e ficando atrás apenas do Bradesco. Lula, que fez amizade com Botín ainda no início de 2002, quando era candidato a presidente da República, recebeu bem a notícia. Concordou com a avaliação do banqueiro de que fará bem ao Brasil ter mais um grande banco atuando, o que fará aumentar a concorrência. O presidente foi uma das primeiras pessoas a saber dos interesses do Santander fora do banco, e já vinha acompanhando as movimentações desde março.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.