Compras com cartão de crédito tem alta em outubro

A Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (ABECS) realizou uma pesquisa que registrou no mês de outubro um crescimento de 6,6% no volume de compras de bens e serviços pagos com cartão de crédito, comparado ao mesmo período de setembro. Foram realizados 89, 1 milhões de transações no mês passado.Em outubro vendas com cartões somaram R$ 5,5 bilhões, o que representa um aumento de 6,6% sobre os R$ 5,1 bilhões registrados em setembro. No acumulado do ano, o volume financeiro alcança R$ 50,4 bilhões, superando o montante verificado durante todo o ano de 2000, que foi de R$ 50, 3 bilhões. "O brasileiro está utilizando o cartão de crédito em supermercados, farmácias e postos de gasolina, demonstrando que o cartão deixou de ser um instrumento para grandes aquisições para ser uma ferramenta que permite centralizar em uma única data o pagamento do chamado consumo essencial", salienta Mario Sergio Vasconcelos, diretor de Marketing da ABECS.Cuidados com o cartão de créditoO consumidor que realiza suas compras com cartão de crédito tem a vantagem de poder alguns dias de pagamento e quitar várias dívidas em uma data só. Além de pagamentos, o consumidor pode realizar saques em caixas eletrônicos com o cartão de crédito. Apesar destas vantagens, o uso cartão de crédito vem sendo motivo de milhares de queixas na Fundação Procon-SP - órgão de defesa do consumidor vinculado ao governo estadual - e no Instituo Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec).Os principais problemas enfrentados pelos clientes de administradoras de cartões de crédito em São Paulo são: cálculos de prestação em atraso, cobranças indevidas, dúvidas contratuais, envio de cartão sem solicitação e taxas de juros. Segundo o Procon-SP, o consumidor deve evitar o endividamento e a rolagem de dívidas no cartão de crédito. Os juros dos cartões de crédito são altos e, por isso, o consumidor deve evitar o endividamento. O ideal e quitar sua fatura mensal na data do vencimento estabelecido. Se comparadas a outras linhas de crédito pessoal, as taxas do cartão costumam ser as mais elevadas e devem ser evitadas (ver pesquisa completa atualizada no link abaixo). Perda, roubo ou clonagemOutro cuidado importante é com perda, roubo ou clonagem do cartão de crédito. O consumidor deve tomar as providências necessárias para evitar problemas com débitos indevidos nestes casos. Se o consumidor perder ou tiver o cartão roubado ou clonado deve registrar um Boletim de Ocorrência (BO) na delegacia mais próxima de sua casa. Com o BO em mãos, o consumidor tem uma prova de que não realizou comprar após a data da perda ou do roubo do cartão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.