Compromissos com empregos serão mantidos até 30/11, diz Anfavea

O presidente da Anfavea, Ricardo Carvalho, disse hoje que "todos os compromissos de manutenção de empregos estão assumidos para os empregos existentes e vão permanecer até 30 de novembro próximo". A afirmação foi feita logo após o anúncio, pelo ministro da Fazenda, Antonio Palocci, da medida do governo que reduz o IPI para automóveis até 2.0 . Apenas queda de 3 pontos do IPI irá para preços dos carrosUm representante da Anfavea explicou, no início da tarde, que o um ponto porcentual a mais de redução de IPI que as montadoras terão nos três primeiros meses do acordo anunciado hoje não chegará ao preço final do automóvel na concessionária. Ele explicou que essa redução a mais para as montadoras tem o objetivo de compensar o IPI já pago pelos automóveis que estão nos pátios das concessionárias. Esse um ponto a mais vai vigorar nos meses de agosto, setembro e outubro para as montadoras, de modo a somar 3 pontos porcentuais de redução. O representante da Anfavea frisou que esse ponto porcentual a mais não altera a redução de IPI para o consumidor, que será de 3 pontos porcentuais. Segundo a Anfavea, o números de carros já faturados que estão nas concessionárias equivale aproximadamente a um mês de produção.A Anfavea esclarece o que disse Mais tarde, por volta das 15h30, a assessoria de imprensa da Volkswagen procurou a Agência Estado para esclarecr que mantém a realocação dos 350 funcionários para a Autovisão, empresa a ser criada para recolocação dos profissionais no mercado. O presidente da Anfavea, Ricardo Carvalho, disse no início da tarde que, em contrapartida à redução do IPI anunciada hoje pelo Ministério da Fazenda, as montadoras se comprometeriam em manter os empregos. Segundo afirmou Carvalho, "todos os compromissos de manutenção de empregos estão assumidos para os empregos existentes e vão permanecer até 30 de novembro próximo". Segundo a assessoria da Volks, os 350 funcionários, mesmo sendo remanejados para a Autovisão, não serão demitidos até 30 de novembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.