Rafael Arbex/Estadão
Rafael Arbex/Estadão

Computador é o meio mais usado para acessar a internet

Pesquisa do IBGE aponta que 88,4% dos domicílios com internet acessam à rede pelo microcomputador; renda e infraestrutura influenciam uso predominante do celular na região Norte

Idiana Tomazelli, O Estado de S. Paulo

29 de abril de 2015 | 10h00

RIO - O microcomputador é o meio mais utilizado pelos brasileiros para acessar a internet, seguido do telefone móvel celular e do tablet, de acordo com um suplemento especial da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2013 divulgado nesta quarta-feira, 29, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na região Norte, porém, as dificuldades de acesso e a infraestrutura menos desenvolvida colocam o telefone celular à frente em termos de uso da rede.

Na média do País, 88,4% dos domicílios com acesso à internet utilizam o microcomputador. Na sequência aparecem o telefone celular (53,6%), o tablet (17,2%), a televisão (2,7%) e outros equipamentos, incluindo videogames (0,7%).

Na região Norte, porém, o uso do celular para acessar a rede ocorre em 75,4% dos domicílios com internet, enquanto os microcomputadores são empregados por 64,8%. No caso do telefone móvel, o porcentual de utilização é o maior entre todas as cinco regiões. O segundo colocado nesse ranking é o Nordeste (56,0%).

"Uma explicação pode ser pelo lado da renda. Em função do preço do microcomputador, o celular tem mais uso (por ser mais barato), e também pode ser a infraestrutura. Lá, a rede de cabeamento pode ser um pouco menor, e o acesso por satélite pode ser mais eficiente", explicou a técnica do IBGE Jully Ponte.

Já no Sudeste e no Centro-Oeste, o microcomputador continua sendo o protagonista, mas cada vez mais dividindo espaço: aproximadamente um a cada dez domicílios nessas regiões possui tablet, e a utilização desse equipamento para acessar a internet também está entre os mais elevados do País. O porcentual de domicílios que recorre ao tablet para acessar a internet ficou em 16,3% no Centro-Oeste e 19,2% no Sudeste.

A despeito de Norte e Nordeste recorrem muito mais ao celular para acessar a rede do que outras regiões, o IBGE ressalta que a penetração da internet nos domicílios segue sendo maior em termos absolutos em locais como o Sudeste. 

Tudo o que sabemos sobre:
IBGEPnadinternetcelular

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.