Comunidade Andina e Mercosul apressam acordo comercial

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta terça-feira que foi "positivamente surpreendido" pela proposta da Comunidade Andina de Nações (CAN) de acelerar as negociações do acordo de livre comércio com o Mercosul e de concluí-lo até 31 de dezembro deste ano.Na segunda-feira, em reunião dos chanceleres dos países dos dois blocos, em Montevidéu, ficou decidido que as negociações serão apressadas. "Nunca sabemos, de forma absoluta, se podemos concluir uma negociação no seu prazo. Mas há pressão da CAN para chegarmos a um acordo até o final do ano", afirmou.A principal demonstração de interesse da CAN ? formada pela Bolívia, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela ? foi a apresentação de um novo cronograma de negociação de bloco a bloco para este semestre e de uma proposta de redução de tarifas aduaneiras. Até o momento, o Mercosul tinha o objetivo de negociar acertos comerciais com cada país da CAN, amparado em um acordo geral firmado em dezembro do ano passado.A conclusão dessa negociação deverá ter impacto direto na Alca, por liberar antes as transações de bens e de serviços entre a maioria dos países sul-americanos. O Mercosul já conta com acordo de livre comércio com o Chile e com um dos sócios da CAN, a Bolívia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.