Concessões criam ambiente positivo, afirma Dilma

A presidente Dilma Rousseff disse nesta quarta-feira, 28, que as concessões de serviços públicos para a iniciativa privada, que incluem o leilão do campo de Libra, uma das maiores licitações de petróleo do mundo, criam um ambiente mais positivo para o Brasil.

FERNANDO TRAVAGLINI, JOSÉ ROBERTO CASTRO E GUSTAVO PORTO, Agencia Estado

28 de agosto de 2013 | 11h22

"Nesse segundo semestre vamos ter vários processos de concessão que vão atrair muitos investimentos em rodovias, ferrovias, portos e aeroportos. E vamos ter uma das maiores licitações de petróleo, não do Brasil, mas do mundo, que é o campo de Libra, por volta do fim de outubro", disse a presidente em entrevista hoje cedo para rádios de Belo Horizonte.

"Isso cria um ambiente muito mais positivo para a economia brasileira", completou.

Dilma citou ainda que do ponto de vista da dívida do governo, a relação da dívida líquida em relação ao PIB é das "mais baixas", em 34,5% do PIB. "A situação fiscal é muito boa."

A presidente lembrou, por fim, que a taxa de desemprego foi de 5,6% em julho e que o estoque de mão de obra empregada é um dos maiores da história do Brasil, com mais de 40 milhões de trabalhadores com carteira assinada. "Nosso mercado de trabalho tem uma situação muito boa em relação ao que acontece ao redor do mundo."

Tudo o que sabemos sobre:
Dilmaconcessões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.