Conclusão de obras em alto-mar pode atrasar produção

As dificuldades para completar a P-62 em alto-mar podem atrasar o início da produção, previsto para 31 de março. Mesmo que o chamado "primeiro óleo" aconteça na data prevista, a plataforma pode ter de parar depois da solenidade para continuar os serviços, segundo o diretor do Sindicato dos Petroleiros Norton Almeida. O técnico de manutenção disse que já está prevista a possibilidade de instalar, ao lado da P-62, depois do primeiro óleo, uma unidade de manutenção e segurança (UMS/Flotel) para terminar os serviços. O flotel funciona como uma espécie de hotel de apoio para que operários executem os trabalhos e tenham onde ficar alojados. Pode abrigar 300 operários e custar mais de US$ 300 mil por dia. /S.V.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.