Concorrência entre teles beneficia clientes

A partir de janeiro de 2002, as teles - Brasil Telecom, Telemar, Telefônica e Vésper - poderão atuar em outros Estados, caso tenham cumprido, em suas regiões de domínio, o plano de metas previsto pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O consumidor deve sair ganhando com a concorrência entre as operadoras de telecomunicações. A expectativa é de diminuição de preços e melhora de qualidade no atendimento. O vice-presidente de Estratégia Corporativa e Regulatória da Telefônica, Eduardo Navarro, acredita que os Estados que apresentarem a economia mais forte serão o alvo das teles. A Telefônica, que presta serviço em São Paulo, promete até junho de 2001 cumprir as metas, significando que todos os que solicitarem a instalação de uma linha telefônica deverão ser atendidos em até 15 dias. Para tanto, a operadora terá de deixar disponíveis terminais em todos os municípios com mais de 600 habitantes. Por ser uma empresa-espelho, a Vésper não tem as obrigações de universalização cobradas das outras operadoras. No entanto, também tem metas a cumprir. Presente em 44 municípios de 17 Estados (Sudeste, Norte e Nordeste), a empresa concorre com a Telefônica e a Telemar. Até o fim de 2000, tem o compromisso de atender 165 municípios. De acordo com o presidente da empresa, Virgílio Freire, a Vésper pretende obter "a maior fatia do mercado possível até 2002".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.